MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
domingo, 29 de maio de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
15058
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Instrumentos e utensílios
Denominação:
Espicha de roca
Grupo Cultural:
Almorávida/ Almóada
Datação:
XII d.C. - XIII d.C. - Idade Média - Contexto Islâmico
Matéria:
Osso
Técnica:
Talhe, polimento e decoração por incisão
Dimensões (cm):
largura: max.:1,1; comprimento: max.:5;
Descrição:
Espicha da roca de osso. Artefacto incompleto, tem forma de quadrilátero ponteagudo. No centro tem uma pequena perfuração circular. Ostenta decoração incisa constituída por pequenos círculos com uma ponta no centro distribuídos de uma forma irregular. É um utensílio de fiação, normalmente feito de osso, colocado na extremidade da correia que liga a estriga à roca. O orifício circular servia para fixar a correia. A existência desses artefactos ao lado de cossoiros, fusos, etc., testemunha a importância da produção de têxteis mesmo nos meios rurais. Espichas muito semelhantes, simples ou decoradas continuam em uso na actualidade. O Museu de Arte Popular em Lisboa expõe exemplares contemporâneos que atestam a continuidade da forma e da função.
Incorporação:
Doação - Antiga colecção Júdice dos Santos.
Proveniência:
Desconhecido
Origem / Historial:
Espicha da roca proveniente muito provavelmente do Algarve. Pertenceu à colecção de antiguidades reunida por Júdice dos Santos, conhecido coleccionador e antiquário, residente durante muitos anos em Silves (vide Ficha nº Inv. 15043).

Tipo

Descrição

Imagem

imagem

Imagem

Número de inventário: 15058 Autor: CP Localização:

imagem
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica