MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 19 de maio de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Palácio Nacional da Pena
N.º de Inventário:
PNP288
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Vidros
Denominação:
Galheta
Autor:
Autor não identificado
Centro de Fabrico:
Catalunha (?)
Datação:
Século XVI ou XVII
Matéria:
Vidro
Técnica:
Vidro soprado no maçarico
Dimensões (cm):
altura: 8,5; largura: 7; profundidade: 5;
Descrição:
DESCRIÇÃO FÍSICA: Galheta em vidro de tonalidade cinza-castanho com asa. O bordo é bastante afunilado e apresenta cercadura em torno do gargalo. * * * ENQUADRAMENTO HISTÓRICO-ARTÍSTICO:Galheta é a designação dada a um recipiente para azeite ou vinagre. A origem desta tipologia de objecto poderá residir no ritual litúrgico, onde as galhetas eram utilizadas para colocar vinho, água ou óleos (THEUERKAUFF-LIEDERWALD 1994, p. 386). Terá sido nos territórios italianos que a galheta passou do altar das igrejas para a mesa das casas particulares. No entanto, existe ainda a hipótese destes objetos estarem relacionados com equipamento de boticários, que usavam estes recipientes para dosear os líquidos (o bordo afunilado facilitava a introdução do líquido e o bico estreito controlava o vazamento). * * * A produção de galhetas de vidro está documentada a partir do século XIV em Itália, de onde se terá estendido a outros centros vidreiros. Ao longo do século XVI e XVII são produzidas galhetas à la façon de Venise na Catalunha e no Sul de França. No entanto, a produção veneziana deste tipo de objeto subsiste até ao século XVIII, adotando, em muitos casos, elementos decorativos complexos que estavam ausentes nas peças mais antigas (THEUERKAUFF-LIEDERWALD 1994, pp. 386-392). * * * Um dos principais aspetos diferenciadores da produção veneziana do século XVI reside na tipologia do vidro. Com efeito, a descoberta em Veneza (ou mais concretamente, Murano), durante o século XV, do cristallo, um vidro de grande qualidade, muito leve, fino e praticamente transparente, alargou o fosso entre a produção veneziana e a dos outros centros vidreiros europeus. No entanto, apesar de várias medidas restritivas, a pressão exercida pelas cortes estrangeiras acabou por levar à saída de mestres vidreiros para outras partes do continente, onde começaram a produzir vidro ao estilo de Veneza (à la façon de Venise). O patamar de elevadíssima qualidade que foi possível atingir em muitas destas oficinas torna, muitas vezes, difícil a tarefa de distinguir esta produção da do Adriático (TAIT 1991, pp. 156-178; Klein e Lloyd 1984, pp. 67-82). * * * INTERPRETAÇÃO DO OBJETO: A galheta PNP288 apresenta afinidades formais com peças da mesma tipologia produzidas em Veneza ou à la façon de Venise nos séculos XVI e XVII. No entanto, a tonalidade cinza-castanha do vidro revela dificuldades em eliminar tingimentos provocados por impurezas na pasta vítrea, o que coloca de parte a origem veneziana da peça, já que, por esta altura, os mestres vidreiros de Murano já conseguiam dominar a técnica do cristallo. Acrescente-se que peças idênticas a esta existem na coleção da Fortaleza de Coburgo, cuja produção tem sido atribuída à Catalunha.
Incorporação:
Transferência - Coleções Reais - Palácio da Pena, 1910
Origem / Historial:
Não existe documento de integração deste objecto, pelo que poderá ter feito parte da colecção original de D.Fernando II. Este objeto poderá corresponder a uma de: “Duas galhetas de vidro antigas” do Inventário de 1911 do Palácio de Pena e à descrição “Duas bilhas” do Inventário de 1887 do Palácio da Pena.
Exposições

Título

Local

Data Início

Encerramento

N.º Catálogo

Vidros e Vitrais: um gosto de D. Fernando II - As coleções de vidros e vitrais do Palácio Nacional da Pena

Palácio Nacional da Pena

2011-09-21

2017-06-22

 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica