MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
sábado, 18 de novembro de 2017    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

   
     
   
Guarda | História e Cultura Judaica
Museu da Guarda



Apresentação

 
A exposição, iniciativa conjunta da Câmara Municipal da Guarda e do Museu da Guarda, integrada no programa das comemorações dos 800 anos da atribuição do foral à Guarda, em 1199, por D. Sancho I e da transferência da sede Episcopal, teve como objectivos estudar e divulgar a importância e contributo da comunidade judaica, na identidade e construção da cidade. Na Guarda dos séculos XIII, XIV e XV a judiaria marcou a diferença e, ainda hoje é possível observar as marcas da sua presença. A comunidade judaica da Guarda constituiu-se numa significativa minoria social, que se salientava pelo seu elevado nível cultural e económico (actividades mercantis e artesanais), o que lhes permitiu constituírem o núcleo mais rico e dinâmico da população. Ali viviam e seguiam as leis de Moisés, celebravam o calendário litúrgico anual com a celebração, entre outras, das seguintes festas, Rosh Hashaná – Festa do Ano Novo, Yom Kippur – Dia do Perdão, Sukot – Festa das Cabanas, Simhat Torá – A Alegria da lei, Pessah – Páscoa e Sabat – Dia do Senhor. Contudo, a autonomia da comunidade judaica não perdurou. O Édipo de Expulsão levou ao fim da vida administrativa, judicial, económica e religiosa da comuna da Guarda. Só mais tarde, no séc. XIX, foram constituídas, livremente, comunidades judaicas no país, diferentes, mas cujos objectivos continuaram a ser os mesmos, essencialmente a preservação da sua cultura e o seguimento do código legal – o Talmud.
imagem
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica