MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
segunda-feira, 18 de outubro de 2021    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE ENTIDADE
Museu:
Denominação:
Furtado, José de Almeida
Tipo:
Autor
Nascimento:
Viseu, 1778
Óbito:
Viseu, 1831
Biografia:
Nascido em Viseu, em 1778, após uma curta passagem no Porto José de Almeida Furtado foi para Lisboa, aos 16 anos, sendo acolhido na Casa Pia e passando a estudar na Aula Régia de Desenho da Figura e Arquitetura, sob orientação dos pintores Eleutério Manuel de Barros e José da Cunha Taborda. No trânsito para o século XIX regressou à terra natal, onde desenvolveu a sua oficina de pintura e também se deverá ter envolvido com o efervescente ambiente político e social então vivido. No ano da invasão de Junot (1807), partiu para Salamanca onde casou com Maria do Loreto Amezqueta e de quem teve oito filhos: Tadeu, Maria das Dores, José, Francisco, Eugénia e Rosa (nascidos em Espanha), e ainda Francisca e Doroteia, nascidas mais tarde em Viseu. Como exímio pintor retratista atingiu grande notoriedade, foi nomeado, em 1818, como primeiro Diretor da Escola de Desenho de Santo Eloy, em Salamanca. Em 1826 regressa a Viseu, continuando a sua atividade com grande notoriedade. Faleceu cinco anos depois, deixando uma vasta obra dispersa e sobretudo uma descendência que continuou a sua ação artística. Estilisticamente, embora ainda modelada pelo Barroco, a obra de José de Almeida Furtado aponta para o neoclassicismo, com um forte sentido académico, depuração, racionalismo e rigor técnico, particularmente evidentes nos retratos de pequena dimensão e nas miniaturas. Os seus auto-retratos, que não deixam de ser retratos psicológicos, celebram-no como um homem liberal, de gestos livres, nada formal, cabelo e roupas um pouco desalinhadas tão ao gosto dos “modernos” franceses, dando conta de um tempo de revolução, de paixões e sofrimentos violentos, e de uma inquietude que lhe é característica. A Descendência À exceção de Francisco, todos os filhos de José de Almeida Furtado tiveram ligação ao mundo das artes, destacando-se: Tadeu Maria de Almeida Furtado (1813-1901) – miniaturista, professor e ensaísta; Maria das Dores (m.1842) e, sobretudo, Francisca de Almeida Furtado (1827-1918), a grande sucessora de seu pai como miniaturista e que atingiu grande reputação no seu tempo. A convite de D. Maria II e de D. Fernando de Saxe-Coburgo, Francisca esteve em Lisboa e pintou retratos dos soberanos, de membros da Família Real, de Alexandre Herculano e outras figuras relevantes da sociedade portuguesa da época.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica