MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 1 de dezembro de 2021    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE ENTIDADE
Museu:
Denominação:
Lemos, Fernando
Tipo:
Autor
Nascimento:
Lisboa, 1926
Biografia:
Pintor, escultor, designer e poeta. Iniciou a sua actividade artística ligado ao movimento surrealista no início da década de 50, altura em que se dedicou de forma mais consistente à fotografia, tendo exposto pela primeira vez na Casa Jalco (1952), em Lisboa, conjuntamente com Marcelino Vespeira e Fernando Azevedo. Em 1953, na Galeria de Março, Lisboa, expôs individualmente o seu trabalho fotográfico na mostra Fotografia de Várias Coisas. A sua obra fotográfica foi praticamente produzida no espaço de 7 anos, entre 1946 e 1952, enquadrada na estética e no léxico fotográfico surrealista, utilizando temas e técnicas próprias daquele movimento, como a sobreposição, a dupla exposição, manipulação do negativo, solarização, etc. O conjunto da sua obra fotográfica além da vertente de exploração surrealista engloba já manifestações de sentido abstractizante, e constitui uma incursão única da prática fotográfica no contexto do surrealismo português, não só enquanto estética mas também enquanto movimento com o propósito ideológico de subversão do gosto e dos padrões académicos burgueses. Em 1953 decepcionado com a situação cultural e política do país parte para o exílio no Brasil onde fixou residência até hoje. Abandona então qualquer prática fotográfica dedicando-se exclusivamente à pintura, ilustração, tapeçaria e design de pavilhões para eventos culturais. Participou em diversas Bienais de São Paulo. Em 1994 foi realizada no Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian uma importante exposição retrospectiva da sua obra fotográfica. Está representado em diversas colecções nacionais e internacionais e tem realizado regularmente exposições individuais e colectivas.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica